quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Depois de tombar o bonde


Meses atrás, alguém viu alguma coisa ser feita? Além de o próprio estado do RJ ter autorizados a prefeitura de São Gonçalo a construir na faixa de domínio da ferrovia?
Pois é, enquanto rola a pirotecnia das UPAs, UPPs e PQPs do estado, o governo vai dilacerando o que restou dos transportes públicos no estado.
Após o terrível acidente dos bondes em Santa Teresa, o governo estadual acionou sua máquina de imprensa e largou notícias na imprensa anunciando maravilhas para o transporte.
Pois bem, ao contrário do estado, nossa memória está ativa.


06/09/2011 14h30 - Atualizado em 06/09/2011 14h34
Metrô ligará Niterói a Itaboraí até 2014, diz governo do RJ


Do G1 RJ


O governo do RJ informou nesta terça-feira (6) que a Linha 3 do metrô, que
passará por Niterói, São Gonçalo e Itaboraí, na Região Metropolitana do Rio,
será construída até 2014. Segundo o governo, a linha – que vai se tornar a
primeira ligação intermunicipal do metrô no estado – vai beneficiar uma
população de 1,7 milhão de habitantes da região e terá capacidade para
transportar 350 mil passageiros por dia.


O trajeto completo, com 37 quilômetros e 16 estações, será dividido em dois
trechos: o primeiro, que liga Niterói a São Gonçalo, e o segundo, que segue
até Itaboraí, com uma parte feita por rodovia. E o investimento será de
cerca de R$ 1,2 bilhão, sendo R$ 400 milhões da Petrobras.


“Já adequamos a obra ao que o Tribunal de Contas da União pediu e já
entregamos também as exigências de contrapartidas financeiras do estado.
Acredito que iniciaremos as obras até o final do ano”, afirmou o
vice-governador e secretário de Obras, Luiz Fernando Pezão.


De acordo com o governo do RJ, a primeira estação, a Araribóia, no centro
de Niterói, terá cerca de 24 mil metros quadrados e vai integrar barcas,
metrô e ônibus, tornando-se “a maior estação intermodal do Brasil e a
primeira a integrar uma estação hidroviária”. Já para a Estação Barreto, a
terceira do percurso, a antiga estação ferroviária será revitalizada.


No primeiro trecho da Linha 3, entre as estações Araribóia e Alcântara, em
São Gonçalo, o metrô seguirá por um elevado, passando pelas alças de acesso
da Ponte Rio-Niterói. De acordo com o governo do RJ, a construção em via
elevada é mais barata do que a feita por dentro de túneis. Já de Alcântara
até a Estação Guaxindiba, o trajeto será feito no nível do chão, pela
superfície.


A partir daí, será construída uma rodovia que servirá de extensão dos trilhos, até Visconde de Itaboraí. A Estação Vila Laje será a primeira de São Gonçalo. Já a última estação do trajeto, a Guaxindiba, será construída nas imediações da BR-101 Norte, e atenderá aos moradores de Itaboraí, Tanguá, Rio Bonito, Cachoeiras de Macacu e Magé.