sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Informativo AFPF nº95


Algumas complementações:
1) O Bonde do Memorial do Imigrante, que anteriormente era operado pela ABPF, já não existe mais. Dois fatores concorreram para a extinção do bonde: 
a) a inversão da mão da Rua Visconde de Parnaíba (por onde o bonde corria) e a instalação de um terminal de ônibus urbano bem sobre a linha do bonde; 
b) a reforma do Memorial, que já dura um ano e não tem prazo para terminar, fez com que fosse retirada a guarda particular do portão e, com isso, o local foi tomado por desocupados e craqueiros, que estavam vandalizando o bonde.
Resultado: a ABPF cedeu em comodato o bonde para a prefeitura de Santos, onde hoje ele trabalha muito feliz.
2) Faltou mencionar o sistema de bondes do Parque Portugal (ou Parque Taquaral) em Campinas, que já funciona há décadas.
3) Também faltou mencionar o bondinho elétrico de da usina de Itatinga (Bertioga, SP) que transporta trabalhadores e turistas.
4) Também temos o bonde de Belém (PA), que funcionava no complexo turístico do Porto  Ver-o-Peso e que está momentaneamente parado para retífica das curvas.