quarta-feira, 24 de outubro de 2012

A nova Central

HISTÓRIA DA COMPANHIA
A Companhia Estadual de Engenharia de Transportes e Logística - CENTRAL  tem origem nos primórdios da ferrovia no Brasil. Ela é de fato remanescente de um longo processo de construções de ferrovias, estatização e fusão de empresas, erradicações de linhas e, por fim, cisão e privatização.
Houve, portanto, ciclos de expansão e retração e de estatização e privatização, que se iniciaram em 1854 com a inauguração da 1ª Ferrovia do Brasil, ligando as estações de Guia de Pacobaíba, no Porto de Mauá, e Fragoso, Raiz da Serra, ambas no Município de Mauá, Rio de Janeiro.
Em 1855, foi decretada a construção da Estrada de Ferro D Pedro II, cujo primeiro trecho foi inaugurado em 1858, ligando a Estação da Corte (atual D Pedro II) à Estação de Queimados, RJ.
Deposta a monarquia, a Estrada de Ferro D Pedro II passou a denominar-se Estrada de Ferro Central do Brasil, que, após incorporar pequenas ferrovias privadas e parte da EF Leopoldina, foi também incorporada pela Rede Ferroviária Federal- RFFSA, em 1957, juntamente com outras dezessete estradas de ferro de todo o Brasil.
Em 1984, houve cisão da RFFSA, que transferiu a gestão dos serviços de trens urbanos de passageiros para a Companhia Brasileira de Trens Urbanos- CBTU. Uma década depois, em 22 de Dezembro de 1994, foi criada a FLUMITRENS e os serviços de trens urbanos de passageiros foram estadualizados. Em 1998, a maior parte desses serviços foi entregue à gestão privada e a FLUMITRENS absorveu missões e atividades de estado.
Em Maio de 2001 , foi criada a CENTRAL, Cia Estadual de Engenharia  de Transportes  e Logística, que assumiu as  funções   de  transporte  ferroviário, bem como por decisão posterior, o Sistema de Bondes de Santa Teresa, devido à cisão empresarial da FLUMITRENS, ora em liquidação.
A evolução histórica do controle da CENTRAL pode ser resumida no quadro abaixo.
ÓRGÃOSIGLA
PERÍODO DE GESTÃO
INÍCIO
FIM
E.F. Central do Brasil
EFCB
Império
30/09/1957
Rede Ferroviária Federal
RFFSA
30/09/1957
21/02/1984
Cia. Brasileira de Trens Urbanos
CBTU
21/02/1984
21/12/1994
Cia. Fluminense de Trens Urbanos
FLUMITRENS
22/12/1994
05/2001
Concessão Supervia
01/11/1998
Até a presente data
Cia. Estadual de Eng. de Transportes e Logistica
CENTRAL
05/2001
Até a presente data

ocorreu o acidente fatal com os bondes de santa teresa, assim a parte operacional da Central logística foi encerrada, curiosamente uma séire de repasses financeiros e investimentos que não foram feitos ou serão abandonados ou serão repassados a operadoras privadas que sucederão a Central logística.
Comparando com a empresa análoga existente em São Paulo, a CPTM, só resta a população do estado do RJ se envergonhar e lamentar pela Central a velha e a nova.