terça-feira, 24 de junho de 2014

Comparação as ferrovias lá e cá

Prezados/as


Nesse momento em que Petrópolis fará sábado agora, na UCP, uma importante Conferência Municipal sobre Mobilidade Urbana -
o assunto interessa a todos
-
anexei dois vídeos e três foto para reflexão sobre mobilidade urbana, aqui e lá na Europa.



Por isso,
p
eço a gentileza de fazer
em
um pequeno esforço:  leiam o texto abaixo ( '
e
curtinho).

O primeiro vídeo foi produzido pela SNCF,  Empresa Ferroviária da França  onde a multimodalidade é levada a sério e funciona as mil maravilhas, com uma imensa participação do transporte sobre trilhos. A ideia por de trás da peça publicitária é incrivelmente simples: o grau de mobilidade europeu é tão grande que vc pode se deslocar para certos Países da Comunidade de forma tão rápida e fácil como se abre uma....PORTA. 

veja abaixo o vídeo: 

Por outro lado, aqui no Brasil acontece justamente o contrário: as portas estão se fechando ao transporte ferroviário de passageiros, por obra e graça  da ANTT - Agência Nacional de Transportes Terrestres,  que desenvolveu uma proposta espertamente maluca (resolução 4.131/2013) para erradicar mais de 4.000 km de trilhos com o argumento de que os trechos são antieconômicos e/ou obsoletos e devem dar lugar a "mudernas" ferrovias de carga - somente cargas - novinhas em folha (que não vão sair do papel tão cedo e, se saírem, vão engargalar nos portos....). 

O vídeo abaixo mostra a luta do Povo de Viçosa/MG para provar que os trilhos ainda tenham serventia e não virem  sucata.

 https://www.youtube.com/watch?v=EiHCBMF3j5Y

Para finalizar essa tragicomédia, anexei um exemplo com 3 fotos que mostram a forma "eficiente" de como o Governo (DNIT) cuidou das ferrovias para, por fim,  torná-las antieconômicas e terminar erradicar os trilhos que ainda restam dos (200 km ?) da "Linha Mineira" (trechos Miguel Burnier-Ouro Preto e Ponte Nova-Viçosa). Tudo isso é/era Patrimônio Nacional que foi pro vinagre, lembrando que as ferrovias foram contruídas com dinheiro do Povo Brasileiro.

Como sempre digo, choremos e oremos, pois. E muito!!
--






 Obrigado pela atenção.