sábado, 25 de agosto de 2012

O futuro do porto de Angra?


O porto de Angra embora limitado é estratégico, me assusta o acesso ferroviário estar tão largado. A propósito o porto de Angra também era da FCA,

Pelo que entendi o porto de Angra está sendo reformado para operar como base de apoio a construção das novas plataformas da PETROBRAS para a exploração do pré-sal.
Mesmo enquanto não começa a construção dessas plataformas, sem a ferrovia é problemático trazer as grandes quantidades de aço para o porto de Angra, de onde se alimentam os vários estaleiros da região principalmente o Verolme
Os dois silos de concreto serviam para o recebimento de trigo importado da Argentina, talvez possam servir para a exportação dos grãos que a FCA vai buscar em Pirapora-Mg. Tempos atrás, antes da reabertura da linha de Pirapora, a FCA já estava pressionando a MRS para a instalação de um terceiro trilho na serra do mar e permitir a exportação de soja via estado do Rio de janeiro, evitando os congestionados porto de Santos e a EFVM. O projeto do terceiro trilho não foi a frente, chegou-se a cogitar transbordo da soja para caminhões em Barra Mansa...
O trigo era recebido em Angra, e o porto está sendo dragado, ou seja o calado pode se tornar profundo o suficiente para receber graneleiros.
Hoje já se poderia embarcar grãos ensacados com o calado existente.

O movimento de siderúrgicos ali era forte, creio que deva ter caído deveido a concorrência com a linha da central, por exemplo o carvão da CSN deixou de ser embarco ali e foi para o porto do rio e depois para sepetiba.

No entanto hoje as linhas da MRS estão cheias com o minério, e com um calado maior o porto de Angra pode se tornar uma sáida mais curta para a CSN e as industrias de V Redonda e região ao invés de se utilizar os portos do rio e de sepetiba, este último saturado de minério.

Com um calado maior e talvez a construção de um novo pier Angra se tornasse atrativo.

Aparentemente iniciativas estão sendo tomadas nesse sentido







Obras de retirada de barreiras - Angra dos Reis Maio de 2011 Aleksander Odal.
Algum movimeto após o registrado em 2010

Aparentemente já estão sendo tomadas medidas para a reabertura da linha, a mesma estava interrompida com diversas quedas de barreiras.
A prefeitura de Angra estava mobilizando equipamento para reabrir o trecho, acho que em troca do trem de passageiros enquanto a FCA e a Serra Verde Express estão trabalhando para viabilizar o retorno, porém sem prazo para inicio em função de material rodante.




A linha operava em regime intermitente até as fortes chuvas do ano retrasado quando parou de vez.
Com o novo marco regulatório a ANTT vai ter metas para esse trecho, e a FCA deve voltar a operar em breve.