segunda-feira, 17 de novembro de 2014

O Metrô de Niteroí em 2008 e hoje.

Em 2008 foi apresentado o projeto conceitual da linha 3 do metrô, 6 anos depois nem um metro sequer de trilho foi assentado e pelo contrário nesse meio tempo foi desativado o ramal de Itaboraí da Central logística (http://lauaxiliar.blogspot.com.br/2011/08/fatos-gerais-situacao-atual-da-kiss-919.html), a via logo foi depredada de vez e invadida tornando ainda mais penosa a implantação do projeto devido as novas desapropriações a serem feitas.
Fora isso o projeto conceitual do metrô previa uso extenso de via elevada, encarecendo absurdamente a obra talvez para atrasar ainda mais a execução e ajudar as empresas de ônibus da região a manterem seu domínio, esse empecilho travou o financiamento que só só liberado esse ano por "coincidência" ás vésperas da campanha eleitoral, sim o metrô de Niterói que nunca existiu foi considerado obra pela presidanta.
O projeto não contempla um VLT nem mesmo um corredor de ônibus na linha da extinta EF Maricá para captar passageiros, e apesar de falar em chegar ao COMPERJ em Itaboraí dá a entender que o leito entre Guaxindiba e Itaboraí não vai voltar a ter trens, ao invés disso um corredor de ônibus, isolando o Metrô da Linha do Norte da EF Leopoldina e encarecendo ainda mais o transporte de equipamento feorroviário e matando as possibilidades de expansão do metrô.
Vamos notar também as travessias subaquáticas em Niterói para chegar no terminal das barcas ao invés de se utilizar o traçado antigo do trem anterior a construção da ponte Rio-Niterói
No lado do Rio de Janeiro a estação da carioca foi tomada pelo projeto da linha 4 do metrô, então a linha 3 perde a sua conexão com a linha 2  e não vi nada a respeito da estação da praça XV no projeto da orla portuária para as olímpiadas.