segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Acordo para reativação da linha de ferro deve ser assinado em março

A propósito de Seminário que a reportagem abaixo menciona - O Brasil de volta aos Trilhos -, o programa oficial e a ficha de  inscrição,  podem ser acessados no site: http://www.trembrasil.org.br/petropolis_2012.htm
 
Pastori


Tribuna de Petrópolis, DOMINGO, 19 FEVEREIRO 2012 11:00




Antonio Pastori: governo está disposto a investir em trens de turismo para a Copa do Mundo e Olimpíadas. / Alexandre CariusCom termos de compromisso já assinados individualmente pelas prefeituras de Petrópolis e Magé e documentos já entregues pelas duas prefeituras ao governo do estado, o acordo de cooperação técnica entre governos do estado e os municípios para reativação da Estrada de Ferro Príncipe Grão Pará deve ser assinado no mês que vem em Petrópolis. “A nossa expectativa é de que o termo de cooperação seja firmado durante o seminário Brasil de Volta aos Trilhos, que acontece em março e que deverá ter a presença do governador Sérgio Cabral”, explicou o presidente da Associação Fluminense de Preservação Ferroviária e autor do projeto de reativação da Estrada de Ferro Príncipe Grão Pará, Antônio Pastori.
O termo de cooperação vai viabilizar o início dos estudos de engenharia, ambientais e sociais para que o projeto comece a sair do papel. A reativação da estrada de ferro que vai ligar os dois municípios promete impulsionar o turismo em Petrópolis e deverá tornar Magé mais atrativa para indústrias. A execução das obras vai exigir um investimento de R$ 72 milhões e será custeada com recursos dos governos do Estado e Federal.

O projeto prevê a recomposição de seis quilômetros de trilhos, sendo quatro no trecho entre o Alto da Serra e a Raiz da Serra, e dois até a Vila Inhomirim, em Magé. Toda a parte de infraestrutura da ferrovia, como a instalação dos trilhos e viadutos, ficará sob a responsabilidade do governo do estado. Às prefeituras de Petrópolis e Magé caberá a parte de regulamentação fundiária e revitalização da área – projetos que serão custeados com recursos provenientes do Programa do Governo Federal, Minha Casa Minha Vida.

Inaugurada em 1883, com as presenças do imperador Dom Pedro II e do Barão de Mauá, a Ferrovia Príncipe Grão Pará funcionou durante 81 anos. Ela foi desativada em novembro de 1964. A reativação da Ferrovia Príncipe Grão Pará está entre os projetos do governo para aumentar o número de trens turísticos em funcionamento no país – uma atração a mais para turistas estrangeiros que visitarão o Brasil por conta de eventos esportivos como a Copa do Mundo em 2014 e as Olimpíadas no Rio, em 2016. Até 2015, o objetivo é dobrar o número de passageiros, para dez milhões, e aumentar em 50% as operações. Para isso, serão investidos cerca de R$ 500 milhões em recursos do Ministério do Turismo.


Atualmente, existem em operação no Brasil 32 trens turísticos, espalhados por 11 estados. Os mais conhecidos são o Trem do Corcovado (RJ), o do Vinho (RS), o do Pantanal (MS), o da Vale Ouro Preto Mariana (MG), o da Serra do Mar (PR) e a Estrada de Ferro de Campos do Jordão (SP), por onde circulam cerca de 150 mil passageiros por ano.

JAQUELINE RIBEIRO
Redação Tribuna de Petrópolis: http://www.e-tribuna.com.br/

--
 
Antonio Pastori
Presidente  da AFPF - Assoc. Fluminense de Preservação Ferroviária
+55 (21) 9911 - 8365
 
Assine o nosso manifesto pela volta do trem em Petrópolis: