terça-feira, 10 de agosto de 2010

Angra dos reis, agora vai?

A caixa d'agua da estação, isolada sem serventia no meio do pátio resiste ao tempo.
Fica locolizada entre as linhas do triângulo onde abasteciam as Vaporosas.



REPORTAGEM VAGA E SEM OBJETIVO. PROVAVELMENTE MATÉRIA PAGA:

Expansão do porto de Angra prevê mais de 217 metros de cais
Investimentos serão de R$ 60 milhões apenas na primeira fase do projeto.
Fábrica de tubos no pátio vai gerar 7 mil empregos
Rio - A expansão do Porto de Angra dos Reis, um dos maiores no Brasil, está planejada. A previsão é que as obras serão executadas até 2015. A primeira fase do projeto, até 2012, prevê investimentos de R$ 60 milhões. Além da implantação de fábrica de tubos flexíveis no pátio do terminal, gerando mais de 7 mil empregos, diretos e indiretos, a cidade do litoral sul terá outros benefícios: o fluxo de embarcações de atracação de cargas será ampliado com o aumento de 217 metros de cais; a infraestrutura portuária será modernizada haverá implantação de um centro de capacitação e treinamento de mão de obra e de programas socioambientais e, ainda, a reintegração da área do Cais da Lapa.

A empresa Technip (detentora de 70% das ações da arrendatária do porto, a Angra Porto) quer fazer do Porto de Angra um gigante na área de apoio à exploração do pré-sal. O diretor-executivo do Terminal Portuário de Angra dos Reis, Robson Rangel, destacou que o potencial de produção do pré-sal é
de 100 bilhões de barris de petróleo, com investimentos confirmados da Petrobras de R$ 200 bilhões nos próximos cinco anos. “Será feito um plano de recrutamento e treinamento de profissionais de Angra dos Reis e um programa de estímulo para desenvolver o mercado de serviços na cidade. Basicamente, as atividades a serem desenvolvidas são logística, manutenção e fabricação”, concluiu Robson Rangel.

LOGÍSTICA

O desenvolvimento de toda a área, paralelamente ao turismo, é um desafio para o prefeito Tuca Jordão. “Nossa preocupação é com o desenvolvimento econômico e social, ou seja, em melhorar as condições de vida de nossa população”, disse o prefeito, enquanto o diretor do terminal, Robson Rangel, explicou que, devido à exploração de petróleo na camada do pré-sal, Angra dos Reis tem uma vocação natural para ser um centro de apoio logístico para as empresas. “Este projeto de expansão é um marco para o desenvolvimento do porto e, consequentemente, da cidade”, afirmou Robson.

A base principal da importância do Terminal Portuário de Angra dos Reis é pelo fato de ter como instalação subordinada outro terminal importante, o da Baía da Ilha Grande, da Petrobras, que movimenta grandes quantidades de petróleo e posiciona o Porto de Angra como um dos mais movimentados do País.
Como atração turística, estadual e nacional, o porto em expansão se junta à beleza das praias e das regiões próximas, pois Angra possui mais de três centenas de ilhas. Muitas delas têm, como proprietários, celebridades nacionais e internacionais.

Exportações de aço da CSN feitas pelo porto (eram feitas)

A Companhia Siderúrgica Nacional, sediada em Volta Redonda, utiliza o Porto de Angra para as suas exportações de aço. Aliás, este procedimento vem desde o século 20, quando a CSN era abastecida de carvão de coque, proveniente de Santa Catarina. O porto é referência na cidade de Angra dos Reis, situada na microrregião da Costa Verde de Estado do Rio de Janeiro, e descoberta em 6 de janeiro de 1502 e colonizada em 1556. Atualmente, a população é de 168 664 habitantes. Os municípios limítrofes a Angra são Paraty, Rio Claro e Mangaratiba no território fluminense, e Bananal e São José do Barreiro no lado paulista.

Após 1872 entra em decadência com a inauguração das estradas de ferro, voltando a ocupar posição de destaque na terceira década do século 20, quando um ramal ferroviário passa a fazer a ligação aos estados de Minas Gerais e Goiás, por ele escoando a produção agrícola. O ramal ferroviário, em bitola métrica, ainda existe, sendo operado atualmente pela Ferrovia Centro-Atlântica.

http://odia. terra.com. br

ESTIVE EM ANGRA A POUCO TEMPO, O PORTO REALMETE ESTAVA SENDO DRAGADO, MAS AS OBRAS DE DUPLICAÇÃO DA BR ESTAVAM PARALIZADAS DEVIDOS AS CHUVAS DE JANEIRO.
A FERROVIA TAMBÉM ESTÁ PARALISADA DESDE JANEIRO, SENDO QUE NÃO HÁ INDÍCIOS DE QUE A FCA TENHA INTERESSE EM REABRI-LA.
ENTÃO PERGUNTO, SEM ACESSO DECENTE POR TERRA, COMO SE EXPANDIRÁ O PORTO DE ANGRA?

Fiz algumas fotos da estação de Angra dos Reis:

 


 



 
Detalhe do chapéu de malandro pendurado no auto de linha. 


Vista superior do pátio da estação.


A direita a caixa d'água, já sem os trilhos ao redor


Acima, a esquerda da foto o prédio da estação,  uma parte utilizada como escritório da secretaria de turismo de Angra a outra com o terminal da cimento Tupi, que recebia carga dos trens e transferia para caminhões.



 
A estação já sendo invadida pelo tráfico, e o detalhe das cavilhas giratórias da prancha.
É notavel como num lote com pouco mais de 10 pranchas, haja tantas variações do padrão de pintura da FCA.




 
Gôndola usada nos trens de serviço da via permanente, o galpão ao fundo é uma balança que se  pesava vagões graneleiros com trigo importado da Argentina e desembarcados no Porto de Angra.
Está abandonada no pátio, parece estar aí a mais tempo que os demais vagões. 


 
Detalhes das pranchas, a da esquerda com a marcação de um "I" feita pela RFFSA, não sei o que significa.
A outra totalmente repintada pela FCA recebeu uma pintura com faixas nas cavilhas aparentemente para melhorar a visibilidade do vagão, entre a estação de Angra e o cais do porto a ferrovia segue pelo meio da cidade inclusive cortando avenidas e uma praça.


 
Auto de linha também abandonado, já está pintado nas cores da FCA, e está desde janeiro aí, talvez o fato de não ter sido removido ainda demostre algum interesse por reativar o trecho.


 
O depósito da cimento tupi e está servindo de moradia para mendigos. 

 
 Vista da plataforma a curva ao fundo é a saída do pátio em direção ao porto de Angra,
cortando o centro da cidade. 
Entrada do porto de Angra , atravessando uma praça bem no centro da cidade.
Leito da FCA no centro de Angra
Outra vista da linha cortando a praça, o prédio ao fundo, hoje um bar, poderia perfeitamente servir de ponto final para o trem turístico. Esta praça fica exatamente de frente para o cais de onde saem os barcos com turistas.
Esse prédio aparentemente era algo relacionado a ferrovia


Segunda entrada do porto de Angra, fechada. 
A prefeitura parece querer a permanência da ferrovia, todos os pontos de interferência entre a linha e as vias, inclusive as exclusivas para pedestres, são sinalizados.

Antigo trem turístico entre Angra e lídice, o trem da mata atlântica.
Pelo pessoal da secretaria de turismo de Angra, é certo a vlta do trem desde que a FCA recupere a linha que está parada desde janeiro, houve algumas negociações, mas a via que liga Barra Mansa a Angra dos Reis está em péssimas condições. Da última vez que este trecho foi interrompido o motivo foi o mesmo, e levou-se anos até que a ANTT multasse a FCA e fisesse a mesma recuperar a linha.

Os eternos deslizamentos da linha de Angra...
25 de fevereiro de 1985 Km 4

Voce pode saber muito mais sobre o a linha de Angra dos Reis, a EFOM e a RMV no site http://vfco.brazilia.jor.br/ferrovias/vfco/angra.htm , inclusive com várias fotos e informações do trem da marta atlãntica e da operação em Angra nos tempos RFFSA.